Páginas

sábado, fevereiro 10, 2007

DANTES FOTOGRAFAVA-SE ASSIM















As fotografias aqui publicadas correspondem aos avôs paternos do autor deste blog. Claro que, revisitadas, são sobretudo uma homenagem familiar. Mas aqui podem testemunhar como já se fotografava nas duas primeiras décadas do século XX e o sentido de plasticidade, poeticamente muito forte, que emerge desta vaga bruma, desta distância logo anunciada naquele tempo. De resto, tratando-se de peças de grande formato, mais se apuram os nossos sentidos na peculiar natureza destas pessoas a montante do traçado da nossa vida.Eugénio ds Santos, autor das fotografias e muito reputado no país, era daqueles que punham os pintores retratistas em polvorosa, pois este realismo é bem maior do que as laboriosas imagens que eles produziam.

2 comentários:

Dionisios disse...

barthes e sua camara clara fala do instante em que é possivel preservar o destino de um olhar...

naturalissima disse...

E que bela homenagem, recuando num tempo que para mim só me resta fazê-lo ao contemplar os meus bisavôs nestas fotos molduradas e penduradas no escritório que foi do meu avô, acompanhadas de soltas histórias contadas por pessoas daqueles tempos.

Aproveito neste comentário para dizer que fiquei maravilhada com as novas composições editadas nos "posts" anteriores!
Sempre fiel a si mesmo em termos de conteúdo, sensibilidade estética, estilo muito próprio no traçar das suas criações... e de mãos dadas com o ensino.
Está patente aqui a sua posição como professor e isso é vantajoso para nós que por aqui passamos e aprendemos sempre mais um pouco.


Um beijinho
Sobrinhasua
Daniela